Apple Music Classical: tudo o que precisas de saber
Pedro Alves

Apple Music Classical: tudo o que precisas de saber

O Apple Music Classical, novo serviço de streaming da maçã dedicado inteiramente a música clássica, tem lançamento marcado para o próximo dia 28 de março, mas podes desde já pré-descarregar a sua aplicação dedicada através da App Store.

Sendo este serviço algo completamente novo, aqui ficam alguns pontos importantes com tudo o que precisas de saber sobre o mesmo:

  • O Apple Music Classical tem como base o extinto Primephonic, serviço de streaming de música clássica que a Apple adquiriu em 2021, que vai agora ser reinventado e elevado a um nível completamente distinto.
  • Como o próprio nome indica, na nova aplicação apenas poderemos encontrar música clássica, num catálogo que engloba cinco milhões de faixas, centenas de listas de reprodução e milhares de álbuns.
  • O Apple Music Classical está incluído na subscrição do Apple Music e do Apple One, sem necessidade de qualquer pagamento adicional.
  • A maioria das características e dos métodos de funcionamento do Classical serão partilhados com o Apple Music, tais como as sugestões musicais e o suporte para áudio espacial, no entanto o seu funcionamento será mais simples e intuitivo.
  • O mecanismo de pesquisa será poderoso, dando a hipótese ao utilizador de procurar por compositor, obra, maestro, entre outros parâmetros.
  • Não existirá nenhum separador Rádio na aplicação do Classical, logo não se sabe se, no futuro, poderemos contar com streaming de alguma estação dedicada a esse estilo musical.
  • O ecrã de reprodução terá um fundo totalmente preto ou totalmente branco, ao contrário do que acontece no Apple Music, e um botão para aceder a detalhes e descrições sobre as canções em escuta.
  • No Apple Music Classical será possível conhecer biografias de compositores famosos, notas editoriais e informações detalhadas acerca das principais obras.
  • A gigante de Cupertino tem trabalhado com diversos artistas clássicos e instituições dedicadas ao género, no sentido de dotar o Apple Music Classical de conteúdo e gravações exclusivas e num formato sem perdas de qualidade.
  • A Apple encomendou a criação de diversas obras de arte sob a forma de retratos de grandes compositores, com cores alusivas aos períodos de vida dos mesmos. Os primeiros são de Beethoven, Chopin e Bach, mas mais se juntarão a estes no futuro.
  • Não há, pelo menos por enquanto, nenhuma versão do Apple Music Classical para outro dispositivo Apple que não o iPhone, mas uma versão para Android estará em desenvolvimento.
Pedro Alves profile image Pedro Alves
Publicado a
Curiosidades