Capto: um editor de vídeo intuitivo

Editores de vídeo há muitos. Mas poucos tão simples e intuitivos como o Capto. Conhece-o melhor neste artigo.
4 mins de leitura
Capto: um editor de vídeo intuitivo
Publicidade
Publicidade

O mundo que conhecemos hoje é o produto das sucessivas inovações criadas pela Humanidade. Resilintes e determinados a resolver os problemas do dia a dia, os seres humanos criaram ferramentas cujo impacto se estendeu muito para além dessa resolução: definiram-nos enquanto espécie, gerando, a cada passo, novos e fraturantes paradigmas.

Na transição do século XX, as relações humanas e a vida em sociedade alteraram-se por completo, abrindo portas para novos modos de expressividade e de criatividade. Com a democratização da tecnologia (cada vez mais desenvolvida em menos tempo), o acesso a dispositivos tecnológicas estendeu-se a todos, tendo moldado de modo indelével a nossa forma de comunicar.

Não há precedentes relativamente à quantidade avassaladora de produções individuais de conteúdos audiovisuais. Diz-se que "uma imagem vale mais que mil palavras". Então quanto valerá um vídeo, definido por milhares de imagens em movimento?

Seja para demonstrar um ponto de vista, promover alguma coisa ou uma inocente brincadeira, o poder de vídeo partilhado com a humanidade numa rede social, é passível de criar ondas extraordinárias, que, para bem ou para o mal, ficarão para sempre gravadas neste arquivo global a que chamamos Internet.

Editar um vídeo não é simples...

Se tiveres um Mac e quiseres trabalhar com vídeo, sabes bem que tens duas apps de origem, portanto, pré-instaladas: o QuickTime e o iMovie.

O primeiro, aparentando ser um mero reprodutor (pouco compatível com formatos para além do ".mov"), permite cortar os vídeos e fazer gravações de ecrã. Mas fica-se basicamente por aí. O segundo, muito mais completo, é, no fundo, uma versão muito simplista do Final Cut Pro, tal como acontece com o GarageBand relativamente ao Logic Pro.

E se o primeiro é algo labiríntico para quem não é versado nestas lides (não fazendo grande coisa a um vídeo), o segundo, torna-se quase impraticável para o mesmo público-alvo. Então, em que é que ficamos? Há que chegar a um meio termo. Aquele espaço em que consegues efetivamente concretizar, de modo rápido e intuitivo: apresento-te, por isso, o Capto, da experiente empresa Global Delight.

Para que todos consigam transmitir a mensagem

O Capto consiste num software de captação e de edição audiovisual dotado de simplicidade, quer na sua utilização, quer no acesso às ferramentas que coloca à disposição. Vou-te elencar agora algumas da suas principais características:

  • Gravador de ecrã: podes fazer captura do teu ecrã em 60 FPS e com áudio, fugindo a sete pés do precário QuickTime. Precisamos muito mais desta ferramenta do que imaginamos, por exemplo, para a criação de apresentações ou de tutoriais.
  • Gravador de vídeo: com o teu computador, ou com dispositivos de gravação externos (por exemplo, diretamente a partir do teu iPhone ou iPad), o Capto permite-te juntar as peças que faltam para obteres um vídeo mais completo. No caso do exemplo acima, junta à tua captura de ecrã uma introdução, entrevistas ou reações de pessoas. A imaginação é o teu limite.
  • Editor de vídeo: claro está que depois de juntares essas peças, terás que polir o produto final. O Capto disponibiliza-te os instrumentos fundamentais para que o consigas: cortar, colar, juntar, isolar, inserção de anotações e de texto, fade in e fade out de áudio, zonas sem som, entre outros.
  • Editor de imagem: do mesmo modo que editas vídeo, também poderás tratar de imagens, quer provenientes de capturas de ecrã com o próprio Capto (sim, também te permite faze-lo), quer de uma pasta pessoal armazenada no teu disco.
  • Gestão de ficheiros: em vez de estares com tudo perdido no teu desktop, o Capto tem um sistema de organização por pastas muito intuitivo. E podes inclusivamente programa-lo, adicionando regras que regem o destino das tuas capturas.
  • Partilha com o mundo facilmente: Facebook, Tumblr, Dropbox, Evernote, YouTube e tantos mais. Podes partilhar o teu trabalho diretamente a partir do Capto. Se tiveres uma ligação de FTP/SFTP, então bastar-te-á um simples click no rato.

Muda o mundo

"A caneta é mais poderosa que a espada". A disseminação de informação é o motor da sociedade porque ilumina e esclarece. Em pleno século XXI, a comunicação humana está totalmente dependente das redes sociais e dos sistemas de mensagens instantâneas que, à velocidade da luz, fazem circular conteúdos multimédia para todos os cantos do planeta.

O Capto torna-se, deste modo, num instrumento de enorme utilidade para que consigas criar os teus conteúdos sem precisares de tirar um curso ou de ler um manual com dezenas de páginas. Não é à toa que muitas das melhores universidades do mundo utilizam este software.

Mas ainda assim, é preciso conhecer a app. E para isso, a Global Delight disponibiliza-te duas páginas extremamente simples com o manual de utilizador e com tutoriais em vídeo.

Seja para fins educacionais ou de negócio (sim, porque empresas como a Adobe, AOL, Apple, Microsoft, Salesforce, Verizon, Vodafone e Zoho também o utilizam), o Capto permite-te que a substancial maioria do tempo que despendes a produzir um vídeo seja dedicado aos conteúdos. Garante-te que a criatividade não seja prejudicada com a frustração de não se conseguir encontrar tudo o que deveria estar à mão para trabalhar.

Se tens dúvidas, experimenta o Capto gratuitamente durante um período de 7 dias ou aproveita a promoção de 40% sobre o preço de venda, e começa já a mudar o mundo para melhor! Mas sempre em plena consciência e com o maior respeito pela liberdade do próximo.

Publicidade
Publicidade
Partilhar artigo