Ethernet: tudo o que precisas de saber

Dicas úteis da NordVPN.

Ethernet é um termo técnico relativamente frequente na literatura e em artigos informativos sobre tecnologia e internet. Aliás, a palavra é parecida com “internet”. Porém, é diferente, o que indica logo que se trata de um conceito separado. Sabe em seguida o que é a Ethernet e fica a par de tudo o que precisas conhecer sobre este conceito.

O que é a Ethernet

Ethernet é uma tecnologia de rede capaz de congregar diferentes tecnologias numa ligação partilhada por um só cabo para todos os aparelhos ligados à respetiva rede. Esta funcionalidade permite à rede expandir-se para incluir novos aparelhos sem que seja necessário alterar os já existentes

A Ethernet é um protocolo de ligação entre computadores (e dispositivos similares) que facilita a criação e gestão de redes, bem como a comunicação e partilha de ficheiros entre computadores da mesma rede. O protocolo é habitualmente associado ao estabelecimento de LANs (Local Area Networks, ou Redes de Área Local), ligando vários computadores entre si. LANs a funcionar com uma Ethernet são apanágio de empresas e organizações; embora seja obviamente possível ligar computadores domésticos em LAN, normalmente é necessária a intervenção de um técnico, pois as configurações são mais complexas do que simplesmente configurar um router e ligá-lo à internet.

Como funciona a rede Ethernet?

Uma rede Ethernet funciona operando de forma síncrona em 10 Mbps, com quadros de tamanho variável entre 64 e 1518 bytes. Foi originalmente desenvolvida para operar numa lógica em que todos os dispositivos receberiam todos os pacotes de informação transmitidos, mas as modernas Ethernets operam numa topologia em barramento, permitindo maior flexibilidade. A tecnologia compreende a utilização de Ethernet IP, um protocolo de IP próprios que facilita a comunicação entre os diversos aparelhos ligados à rede.

Para que serve um cabo Ethernet?

O cabo Ethernet faz a ligação entre os vários equipamentos da rede e, ligado a modems e routers, permite também distribuir a ligação de Internet a esses equipamentos.

Se o computador não tiver uma entrada Ethernet, como fazer?

Nesse caso pode usar-se um adaptador Ethernet USB que permita fazer a ligação à rede. Caso a rede em questão seja Gigabit, deve usar-se um adaptador USB-C para Ethernet.

Qual a diferença entre a Ethernet e a Internet

A distinção é fácil porque a Internet é o sistema mundial que liga computadores e redes de computadores entre si, enquanto uma Ethernet liga apenas os computadores a ela conectados. A Internet é global e a Ethernet é local. Os computadores ligados a uma rede Ethernet podem não estar ligados à Internet (à “net”, como se diz em linguagem corrente), e um aparelho ligado à Internet pode não estar ligado a nenhuma Ethernet em particular.

Mas é frequente que os computadores de uma LAN a funcionar com uma Ethernet estejam também ligados à Internet, pois os seus utilizadores precisarão de aceder a sites e a informação que esteja fora da respetiva rede privada. Um computador ligado à Ethernet e não conectado à Internet estará limitado nas suas capacidades.

Quais as diferenças entre os diferentes tipos de cabos?

As diferenças não são significativas. A maior diferença é que o cabo Ethernet (que pode ser do tipo cruzado ou de fibra ótica) é o único cabo que se liga diretamente ao computador. Esta ligação é feita através da porta Ethernet no computador.

Para que é usada a Ethernet

A Ethernet é especialmente utilizada em ambientes empresariais, profissionais ou organizacionais, nos quais seja necessário facilitar a comunicação numa rede local. Velocidade, estabilidade e segurança são as principais vantagens, além de que uma empresa, por natureza, tem os meios para suportar e tirar partido de uma estrutura complexa como uma Ethernet. Compreender as vantagens e desvantagens de uma Ethernet ajuda a perceber este ponto.

Vantagens e desvantagens da Ethernet

Vantagens

  • Velocidade. As velocidades de transmissão atingidas pela comunicação com fios são, em geral, superiores às comunicações por Wi-Fi. Com a disseminação da fibra ótica, as ligações tornaram-se realmente rápidas e o recurso a uma ligação por cabo afasta as oscilações típicas das ligações wireless.
  • Estabilidade. As oscilações que referimos no ponto anterior levam-nos à questão da estabilidade. O software que recorre a atualizações (updates) regularmente podem ser particularmente atingido se houver uma interrupção súbita do acesso à net. Uma reconfiguração do router a meio de uma sessão de trabalho é sempre incómoda. Estas questões praticamente não se verificam quando se utiliza uma Ethernet.
  • Segurança. Ao não disponibilizar uma rede Wi-Fi a terceiros, mal-intencionados (hackers ou cibercriminosos), a Ethernet é mais segura. O funcionamento em rede fechada reduz os pontos de acesso a partir dos quais um hacker poderia tentar aceder a um ou vários dos computadores ou dispositivos ligados à rede.

Desvantagens

As desvantagens de uma Ethernet manifestam-se principalmente a dois níveis: adequação técnica e mobilidade.

  • Adequação técnica. As redes Ethernet são pouco indicadas para serviços e aplicações em tempo real e para serviços de tráfego intensivo. Além disso, em caso de problema técnico pode ser difícil identificar o nó da rede onde ele está a ocorrer. Estas características são menos graves em ambiente empresarial, cenário onde as vantagens são geralmente superiores.
  • Mobilidade. Por natureza, as redes Ethernet são imóveis. Será preciso recorrer à Internet para acessos remotos ou mobile.

Tipos de Ethernet

Os três grandes tipos de Ethernet diferenciam-se pela velocidade de transmissão que proporcionam. Vejamos:

Fast Ethernet

Esta categoria suporta transmissões de dados a velocidades entre 10 e 100 Megabits por segundo (Mbps). Para concretizar transferências de dados dentro deste espectro não é necessário alterar o software de rede ou a aplicação.

Gigabit Ethernet

A Gigabit Ethernet eleva a velocidade de transmissão até 1000 Mbps, ou 1 Gbps (Gigabit por segundo). É essencial usar fibra ótica para que os melhores graus de eficiência sejam atingidos.

Switch Ethernet

Este conceito refere-se a um equipamento de rede que permite trocas entre aparelhos da mesma rede funcionando a diferentes taxas de transferência de dados, isto é, a diferentes velocidades. As Switch Ethernet são muito utilizadas pela sua relação qualidade-preço, dado o relativamente baixo custo da implementação de uma rede sem que seja necessário um fornecedor externo.

Ethernet vs. Wi-Fi

As diferenças entre o uso de uma Ethernet manifestam-se a vários níveis:

Acesso

Enquanto o Wi-Fi significa uma ligação sem fios (nomeadamente para aparelhos móveis, como tablets e smartphones), a Ethernet exige um suporte físico, através da ligação por cabo.

Mobilidade e conveniência

Da característica anterior decorre a presente: uma rede Ethernet não é móvel, por natureza, e é menos conveniente exatamente por causa da obrigação de uso de cabos – ao invés do Wi-Fi.

Instalação e manutenção

As redes Ethernet são mais difíceis e demoram mais tempo a instalar que as redes Wi-Fi. O nível técnico de manutenção exigido por uma rede Ethernet é também superior.

Velocidade

As velocidades de transmissão de dados são bastante superiores numa rede Ethernet que numa Wi-Fi.

Ethernet e VPN

Se é certo que o uso de uma Ethernet torna o funcionamento da respetiva rede mais seguro, isso não significa que a torne invulnerável. Os computadores ligados à rede continuarão, como é natural e lógico, a estar ligados à internet. Os seus utilizadores precisam de interagir com a internet para aceder a sites, enviar e receber e-mails, etc.

Logo, todos os perigos associados (a começar pelo phishing, o mais comum) se mantêm. Além disso, o facto de a encriptação não ser obrigatória no uso de uma Ethernet pode levar, precisamente, a que atores maliciosos possam aproveitar-se do facto de a rede que pretendem invadir não ser encriptada. Ser-lhes-á mais fácil intercetar comunicações, aceder a informação sensível como palavras-chave, dados bancários, etc.

Por isso, é conveniente que, mesmo utilizando ligações Ethernet para manter uma LAN profissional ou doméstica em pleno funcionamento, usares uma VPN (“Virtual Private Network”, ou Rede Privada Virtual). Ao promover a encriptação dos dados enviados e recebidos, a VPN dificulta enormemente o trabalho dos cibercriminosos e as suas possibilidades de êxito.

Artigo redigido pela NordVPN