O Apple Watch Ultra pode não ser o relógio ideal para ti

Estas 5 razões vão ajudar-te a perceber se o Apple Watch Ultra é o ideal para ti
Escrito por Pedro Alves e
3 mins de leitura
O Apple Watch Ultra pode não ser o relógio ideal para ti
Publicidade
Publicidade

O Apple Watch Ultra é um smartwatch de excelência, isso é inegável. É caso para dizer que o mais recente topo de gama deste segmento chegou com argumentos de sobra para cativar até mesmo os mais céticos. No entanto, este relógio inteligente tem um público alvo, de certa forma, limitado...

Apesar de muitos desejarem usar este modelo no pulso, essa pode não ser a escolha mais inteligente, conforme o caso. Afinal, estamos perante um wearable projetado principalmente para atletas, desportistas e exploradores, o que significa que estes nichos são aqueles que melhor partido conseguirão tirar do Ultra.

Como tal, e com o intuito de te ajudar a fazer uma escolha consciente, selecionamos cinco motivos pelos quais o Apple Watch Ultra pode não ser o relógio ideal para ti.

O preço elevado

O Ultra é um dos modelos de Apple Watch mais caros de sempre: custa 1009€. Para piorar, apenas está disponível numa versão com Wi-FI e rede celular, contrariamente a todos os outros modelos, anteriores e atuais, que contam com uma versão apenas com conetividade Wi-Fi, o que torna o preço mais simpático.

Com 1009€ podemos comprar quase dois Series 8 de 41 mm, que até usam o mesmo processador S8 que o Ultra. No entanto, o Series 8 não está tão preparado para ser usado em desportos e condições extremas, daí o valor de venda menor.

O maior ecrã de sempre

O Apple Watch Ultra existe apenas com um único tamanho de ecrã, 49 mm, o que faz dele o smartwatch da maçã com o maior ecrã de sempre. Como termo de comparação, os modelos maiores até então eram de 45 mm.

Nem toda a gente gosta de carregar uma mini-televisão no pulso, logo este tamanho deve dar que pensar na hora da compra. Além do mais, pode não ser confortável de usar para quem tem pulsos mais pequenos.

Só existe numa cor e num material

Não se sabe bem porquê, mas a Apple apenas disponibiliza uma cor e um tipo de acabamento no Ultra, contrariamente a vários modelos lançados até então.

A única escolha possível é o titânio, ficando de lado opções como o alumínio e o aço, assim como outras cores. Assim, a personalização possível fica exclusivamente a cargo das braceletes.

É mais volumoso que o Series 8

Não é so o display que é grande no Apple Watch Ultra: todo o restante corpo é bastante mais volumoso do que em qualquer smartwatch anteriormente vendido pela empresa da maçã.

No entanto, esta decisão tem uma razão de ser: era preciso espaço para acomodar a bateria maior, mais botões, altifalantes diferentes, entre outro hardware exclusivo do modelo de topo. No entanto, o volume extra afasta potenciais compradores que apreciem relógios mais compactos.

Nem toda a gente precisa dos sensores adicionais

Conforme referido acima, a maioria das novas características presentes no Ultra destinam-se a serem utilizadas por desportistas e atletas de elite. Com efeito, um utilizador comum pode nem se aperceber da presença de alguns atributos. Logo, para quê pagar mais para os ter?

Por exemplo, ninguém vai precisar de uma sirene com volume de 86 dB no dia a dia. Muito menos de um display com 2000 nits de brilho. E isto são apenas dois exemplos básicos, mas podíamos referir também o sensor de temperatura da água, o medidor de profundidade, etc.


Se tens na mira um Apple Watch Ultra para este Natal, então pára, reflete nos pontos aqui referidos, questiona a ti próprio que uso lhe vais dar, e consoante as respostas obtidas faz a tua escolha.

Publicidade
Publicidade
Partilhar artigo