O fim de uma era. Apple anuncia "morte" do iPod

Assim termina a icónica linha da empresa de Cupertino, apresentada há mais de 20 anos.
Escrito por António Guimarães e
1 min de leitura
O fim de uma era. Apple anuncia  "morte" do iPod
Publicidade
Publicidade

A Apple anunciou hoje o fim da linha iPod com a descontinuação do iPod touch de sétima geração, fechando assim um ciclo com mais de 20 anos de história. A empresa de Cupertino informa que o iPod touch (7ª geração) será vendido até o stock terminar.

O primeiro iPod foi revolucionário

O primeiro iPod foi anunciado em outubro de 2001, pelo próprio Steve Jobs. O ex-CEO da Apple fez, como sempre, uma apresentação memorável, explicando como outras marcas como a Sony ou Creative ainda não tinham encontrado a "receita" para um equipamento de música portátil.

Perto do final, Jobs apresentou um aparelho que, segundo a sua comparação, tinha as dimensões de um baralho de cartas. Portátil, eficiente e recheado de memória. Estes foram os pontos-chave na apresentação do primeiro iPod. No final de 2001, a Apple já tinha vendido 125 mil unidades do produto.

21 anos depois, juntando todas as versões lançadas desde então, a Apple vendeu mais de 400 milhões de unidades deste icónico produto.

iPod viverá para sempre, segundo a Apple

No comunicado oficial, Greg Joswiak, Vice-presidente de Marketing Mundial da Apple, destaca que o espírito do iPod viverá na atual família de produtos Apple.

Música sempre fez parte do nosso núcleo na Apple. Levámos a música a milhões de utilizadores através do iPod, cujo impacto foi além da indústria musical. O iPod redefiniu como ouvimos, partilhamos e descobrimos música. Hoje, o espírito do iPod continua vivo, seja no Apple Watch, HomePod mini, Mac, iPad, Apple TV ou Apple Music.

Ao longo dos anos, a Apple expandiu a família iPod com o iPod mini, o iPod shuffle, o iPod nano e o iPod touch. Todos estes modelos fazem parte da história da Apple e certamente das nossas vidas.

Publicidade
Publicidade
Partilhar artigo