Steve Jobs: 10 anos sem o génio

Steve Jobs: 10 anos sem o génio

Foi a 5 de outubro de 2011 que um homem genial nos deixou, assim era Steve Jobs e desta forma ficaram, acreditamos nós, muitos produtos inovadores por desvendar.

Nuno Rocha
∙ 3 minutos de leitura

Quando a 24 de agosto de 2011 o até então CEO da Apple oficialmente se demite do cargo, deixava antever que o seu estado de saúde se teria agravado.

Steve Jobs padecia de doença tumoral pancreática diagnosticada alguns anos antes, e as suas aparições públicas cada vez mais escassas, transpareciam um homem francamente debilitado fisicamente.

Steven Paul Jobs foi co-fundador da Apple em 1976, contudo depois de muitos sucessos e alguns fracassos, acabaria por ser forçado a abandonar a marca de Cupertino.

Os três fundadores da Apple - Steve Jobs, Ronald Wayne e Steve Wozniak.

A queda de resultados nas vendas do Mac e do Apple Lisa, juntamente com alguns desentendimentos internos levaram a que John Sculley, então presidente da Apple, influenciasse o corpo executivo da empresa a dispensar das suas funções o desgastado Steve Jobs, corria o ano de 1985.

Só em 1997, estando a marca da Maçã numa posição financeiramente frágil e a precisar de um novo sistema operativo para o seu hardware, é que Jobs volta à cena.

A NeXT, empresa criada por Steve depois de abandonar a Apple, foi adquirida para que o seu sistema operativo servisse de base e tábua de salvação para uma Apple que vinha a acumular desastres.

Steve Jobs numa apresentação da NeXT Computer.

Por incrível que pareça, foi a Microsoft que com a compra de 40% de ações da Apple ajudou a salvar a “rival” do abismo. Mais tarde, a própria Apple recomprou este capital.

Depois do sucesso do iMac vendido a partir de 1998, já sob a batuta de Steve Jobs, o verdadeiro golpe de génio do co-fundador da gigante de Cupertino surge nos anos 2000, com o revolucionário iPod, com o iTunes e em 2007 com o iPhone.

Steve Jobs a apresentar o revolucionário iPhone.

Assim, foram revolucionadas as áreas da música, das telecomunicações e do entretenimento. Com efeito, foi fruto da persistência e das ideias de Jobs, entre outros, que hoje temos nas mãos o acesso ao mundo.

Steve Jobs e a Pixar Studios

Steve Jobs e a sua relação próxima com a Pixar Studios.

Para além da criação da empresa NeXT, em 1986, Steve Jobs adquiriu a divisão de computação gráfica à Lucasfilm, a Pixar Studios. 10 milhões de dólares foi o valor do negócio que mais tarde viria a produzir o futuro dos filmes de animação 3D, como os grandes sucessos Toy Story, à Procura de Nemo, Ratatouille, entre outros.

Em 2006 a Disney chega a acordo para integração da Pixar no seu grupo, e Steve Jobs passa assim a ser o maior acionista individual da The Walt Disney Company.

A saudade da genialidade de Steve Jobs

Steve Jobs foi algumas vezes capa da revista TIME.

O calendário português assinala no dia 5 de outubro a comemoração da Implantação da República, porém mundo fora este dia é de celebração e de saudade de um homem que à sua maneira mudou o mundo.

Das suas ideias, o que ficou por fazer provavelmente nunca saberemos, todavia podemos exaltar que o mundo lhe deve um enorme OBRIGADO.

Aqui fica o nosso….

A tua subscrição no iFeed foi efetuada com sucesso.
Bem-vindo de volta! Iniciaste sessão com sucesso.
Perfeito! O teu registo foi concluído com sucesso.
O teu link expirou
Parabéns! Verifica o teu e-mail e utiliza o link para iniciar sessão.